top of page

A Simulação Computacional e as Normas de Engenharia

Normas técnicas

A simulação computacional desempenha um papel crucial na engenharia, oferecendo uma abordagem virtual e eficiente para o desenvolvimento, análise e otimização de sistemas complexos. Diante desse cenário dinâmico, institutos e entidades normativas na engenharia revisam constantemente suas normas para fornecer diretrizes atualizadas.


A evolução rápida da tecnologia e a sofisticação crescente das ferramentas de simulação demandam a adaptação contínua das normas existentes. Os institutos reconhecem a importância de alinhar suas diretrizes com as últimas tendências e avanços, assegurando a qualidade e confiabilidade dos resultados da simulação computacional.


A ASME (American Society of Mechanical Engineers), destacada na normalização de práticas em engenharia mecânica, esforça-se para incorporar diretrizes específicas para simulação computacional em suas normas. Exemplos notáveis incluem a ASME V&V 10 (2019) para análise estrutural em elementos finitos (FEA) e a ASME V&V 20 (2009-R2021) para dinâmica de fluidos computacional (CFD).


Norma ASME

 

Demonstrando o compromisso contínuo com a atualização e aprimoramento das normas, em 2023, a ASME revisou as diretrizes para Caldeiras e Vasos de Pressão, incorporando requisitos específicos para projetos que envolvem simulação computacional. Essa revisão reflete a constante adaptação das normas para refletir os avanços tecnológicos e as melhores práticas na aplicação de simulação computacional em projetos de engenharia.


No âmbito naval, a ITTC (International Towing Tank Conference) desempenha um papel crucial na revisão de normas para simulação computacional em estudos de arrasto, manobrabilidade e outros fenômenos hidrodinâmicos. A organização busca assegurar que as simulações computacionais realizadas na indústria naval atendam a padrões rigorosos de precisão e confiabilidade.


Norma ITTC

A ASTM (American Society for Testing and Materials), com seu foco em normas de testes e materiais, tem trabalhado na inclusão de métodos padronizados para simulação computacional em diversas áreas, como análise estrutural, fluidodinâmica e desempenho de materiais. Isso inclui a especificação de procedimentos para a validação de modelos numéricos em conformidade com as práticas aceitas pela comunidade técnica.

 

Norma ASTM

No setor de petróleo e gás, a API (American Petroleum Institute) tem desempenhado um papel fundamental na atualização das normas relacionadas à simulação computacional para otimizar a exploração, produção e processamento. Isso abrange desde a simulação de fluxo em dutos até a modelagem de reservatórios, com foco na garantia da segurança e eficiência operacional.


Norma API

 

Na área de engenharia elétrica e eletrônica, a IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos) está ativamente envolvida na revisão de normas relacionadas à simulação computacional para sistemas complexos, como redes de energia elétrica, sistemas de comunicação e dispositivos eletrônicos. Isso inclui a padronização de métodos de simulação para garantir a confiabilidade e o desempenho de sistemas elétricos e eletrônicos.


Norma IEEE

 

No Brasil, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) desempenha um papel fundamental na padronização e regulamentação de práticas em diversas áreas da engenharia, incluindo a simulação computacional. Consciente da importância de manter-se alinhada com os avanços tecnológicos e as necessidades do mercado, a ABNT revisa e atualiza periodicamente suas normas para incluir diretrizes específicas que abrangem o uso de ferramentas de simulação em projetos de engenharia. Assim, a Associação promove qualidade, segurança e eficiência, garantindo que os projetos desenvolvidos com simulação computacional realizados no Brasil atendam aos padrões internacionais de precisão e confiabilidade.


Essa preocupação com a excelência e a atualização constante das normas reflete-se na parceria estabelecida entre o Confea/Crea e a ABNT, que recentemente eliminaram o limite de tempo para acesso prévio às normas técnicas e expandiram o acordo para incluir as normas da Associação Mercosul de Normalização (AMN), promovendo assim um ambiente regulatório mais dinâmico e adaptado às demandas da engenharia moderna.


Logo ABNT

Essas organizações exemplificam a abordagem colaborativa e abrangente adotada pelos institutos e entidades normativas, buscando manter suas normas atualizadas e adaptadas aos avanços na simulação computacional.


A colaboração entre órgãos normativos, instituições acadêmicas e profissionais da indústria desempenha um papel crucial nesse processo de revisão, permitindo a criação de normas que refletem as melhores práticas para a simulação computacional na engenharia.


Em resumo, os institutos e entidades normativas da engenharia estão comprometidos em revisar e aprimorar suas normas para garantir que as diretrizes para simulação computacional estejam atualizadas, alinhadas com os avanços tecnológicos, promovendo a excelência e integridade nas práticas de engenharia.


A CAEXPERTS desenvolve todos seus projetos de acordo com as todas as normas de engenharia aplicáveis em cada um deles e acompanha de perto as atualizações para sempre entregar o melhor para seus clientes dentro do mais alto padrão de engenharia.


 

Para resultados de engenharia que atendem aos mais altos padrões, a CAEXPERTS está comprometida em seguir as últimas normas técnicas de engenharia. Agende uma reunião conosco para discutir como nossa expertise pode elevar seus projetos.



24 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page